Encontro com o meu EU MAIOR

Esta semana eu tive alguns insights sobre o encontro com a nossa parte luz, sobre aquele sentimento de felicidade real e interno sem qualquer motivo externo, aquela sensação de nostalgia e leveza que nos faz sorrir à toa.

Sim eu estava neste momento, exuberante, alegre e com vontade de dizer eu amo você para mim e para todos.

E eu percebi o caminho que eu fiz para chegar naquele momento…

Eu tive um final de ano bem conturbado, muitas metas e entregas profissionais, desafios pessoais como mãe, atividades sociais e caso eu não praticasse meditação e atividades física eu já teria surtado.

Quando eu saí de férias no final do ano, eu estava bem cansada e raivosa, não sabia o porquê, mas me sentia muito cansada e sem vitalidade. Pensei que era só estar de férias e aquele sentimento iria embora, só que não, ele continuava presente. Percebi que a minha mente levou uma semana para se desconectar totalmente do trabalho e das preocupações, eu fazia atividades externas prazerosas como comer bem, passeios legais, porém ainda me sentia dopada, ou seja, sentimento bom, mas não aquele sentimento de alegria verdadeiro da alma.

Fui viajar, porém com criança pequena os desafios são diários, contatei o mar, iniciei uma conexão, mas leve, porém ainda sem o reencontro comigo mesma.

Retornei de viagem e para as minhas atividades diárias, de férias ainda, focada no meu projeto pessoal, iniciei a semana com algumas atividades que eu gosto e o reencontro aconteceu… Uauuu que delícia!!

Acordei como qualquer outro dia, e quando eu escutei uma música, aquela sensação de nostalgia veio…o reencontro aconteceu… Lu bem-vinda de volta!!

Tudo com cores intensas, tudo vibrante, cada pessoa no meu caminho é um presente, cada pensamento é uma ideia criativa e cada desafio é um aprendizado.

Sim me sentindo viva, intensa, leve e alegre…

E eu percebi que levei 15 dias para este reencontro e que eu não sei exatamente o que ocorreu para este reencontro, só sei que aconteceram uma série de coisas para chegar em mim novamente.

Eu senti o preço que pagamos pela vida que escolhemos, passamos a maior parte do nosso tempo dopados, procurando felicidade na comida, nas compras, nos outros ou na próxima meta.

Fui na aula de yoga e a minha ficha caiu…não existe o depois, não existe a próxima meta, esta conexão com o eu verdadeiro só é possível no aqui e agora…

 

Com amor,

Lu Cordeiro

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s